quinta-feira, 20 de junho de 2013

UHSM - Capitulo 1 parte 4


 Demi experimentou uma sensação estranha ao sair do consultório do Dr. Golding. Era no peito, logo abaixo das costelas. Colocou a mão e quase sentiu quente e brilhante.
Sua amiga Selena estava certa. O Dr. Golding era espantoso. Ela mal poderia acreditar que tinha sido apenas uma hora. Bom, um pouco mais. Sentia-se um tanto egoísta por ter tomado tanto tempo do doutor, e um pouco mais que egoísta por deixar que Selena pagasse- o que a fez recordar que o doutor não tinha falado em dinheiro. Selena devia ter mandado um cheque, mas precisaria perguntar. Ela nunca tinha ido a um psicólogo antes e não imaginaria como essas coisas eram tratadas. A simples ideia lhe era estranha. De algum modo, o Dr. Golding parecia mais um amigo gentil do que alguém que estava recebendo mil dólares para ajeitar a sua vida.
Tirou os mil dólares da cabeça e de novo saboreou a sensação de calor no fundo do peito: o conforto dado pelo Dr. Golding. Tinha sentado naquele sofá branco, com almofadas brancas nas costars, arte abstrata em todas as paredes. Contara tudo ao Dr. Golding - que tinha vindo com Will, de Dawson, na Geórgia, para estudar arte, mas teve de abandonar a escola e trabalhar em tempo integral quando ficou grávida e os dois separaram; falou do desapontamento que causara aos pais e sobre o seu trabalho pavoroso; sobre o sofrimento de Tim, o filho de quatro anos, crescendo sem pai. Falou sobre o assédio do chefe e até mesmo sobre a irritação diária que era morar em cima do Sr. Jacobsen. O Dr. Golding não era o que ela havia esperado, de jeito algum, sentado a centímetros de seus joelhos, usando roupas simples, apenas ouvindo enquanto ela chorava e falava. Mas tinha olhos gentis, claros, de um verde honesto, cujos cantos se franziam de preocupação quando a ouviu.

E pensar que ela quase havia cancelado a consulta! Ouvira toda a conversa fiada de Selena sobra o recondicionamento em 21 dias do doutor, fizera um arranjo para mudar a hora do almoço, a fim de frequentar as sessões sem faltar o trabalho, mas, ainda assim, duvidara o tempo todo de que isso lhe faria algum bem. Quase cancelaram na noite anterior, enquanto esfregava a banheira com alvejante, tendo Tim pendurado nas costas. “Não preciso de um psicólogo”, murmurou pra si mesmo, enquanto esfregava as manchas de ferrugem e apertava a torneira ao maximo para que parasse de pingar. Precisava de alguém pra consertar as coisas. Um pau-pra-toda-obra. 

Até mesmo naquela manha, quando a vida, como acontecia normalmente, apresentou objeções a tudo que ela queria fazer, Demi quase desistiu de comparecer à consulta com o Dr. Golding. Tinha despertado de um sono profundo por volta das 4:00h da madrugada e encontrou Tim de pé em cima dela. O menino estava fungando, tinha chorado. Tivera outra dor de ouvido e inflamação na garganta. Ela lhe deu um poço de Tylenol infantil e o enrolou numa manta de lã; os dois adormeceram no sofá da sala de estar, porque os ouvidos de Tim melhoravam quando ele estava sentado. O pediatra da clinica comunitária dissera no mês anterior que Tim precisava se submeter a uma cirurgia para equalizar a pressão dos ouvidos. Só essa providencia impediria que infeccionasse com tanta frequência. Dissera também que ele precisava operar as amígdalas. Demi tinha ficado quieta. Não possui seguro-saúde. O doutor sugerira então uma ultima estratégia: receitaria uma dosagem fraca de antibiótico. Aparentemente, porem, nãotinha dado certo.
Da poltrona da sua sala de estar, Demi não ouviu o radio relógio junto a cama despertar as 6:00h; eram quase 7:30h quando acordou. Nessa hora deveria estar no ônibus, a meio caminho da Bay Bridge, onde desceria diante das colunas de mármores do banco Northern California para estar sentada a sua minúscula mesa quando o chefe, o Sr. Brinnon, fizesse a ronda.





6 comentários:

  1. Aaaah, tadeenha da Demz!!!
    Agora entendi a história dela... Aaaanh...
    E isso porque ela nem sabe que o "Dr. Golding" não é o Dr. Golding hahaha'
    Meeu, já estou ansiosa pra ver Jemi uahsusah'
    Pooste logo!!
    Beeijos!
    Aaah, e tem selinho pra vooc no meu blog:
    http://jemiforeverinourdreams.blogspot.com.br/2013/06/maais-selinhos.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo selinho.
      Poisé...
      VocÊ vai começar a entender melhor a vida dela...
      ;)
      Calminha, logo logo vem momentos Jemi...
      Bjs

      Excluir
  2. Ohmeu pâncreas,coitadinha da Demi cara!
    O Tim sofre com dores :( tadinho!
    posta logo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poisé...
      Menino guerreiro...
      Eu imagino o Tim como uma criança doce, meiga e desde cedo sofre tadinho..
      ;)
      Bjs

      Excluir
  3. Q vida a Demi tem em....
    Tadinho do filho dela :(
    Espero q Joe ajude essa situação rsrsrs
    bjinss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ow se vai ajudar..
      kkkkkkk
      Logo, logo, vc vera... ;)
      bjs

      Excluir